sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Seminário de Medicina


No ano em que se comemora os 50 anos de fundação da Faculdade de Medicina de Petrópolis, o diretor da FMP, Paulo Cesar Guimarães, e a supervisora geral da FMP/Fase, Maria Isabel de Sá Earp de Resende Chaves, participaram do Seminário Medicina Hoje – Valor e Ética, realizado no Palácio Itaboraí/Fiocruz, na última quarta-feira(18), Dia do Médico. Os profissionais participaram de mesas de debate sobre formação, ideologia e ensino, saúde coletiva, ética e política.


A supervisora geral da FMP/Fase, Maria Isabel de Sá Earp de Resende Chaves, acompanhada pelo Secretário Municipal de Saúde, Silmar Fortes, e o diretor do Fórum Itaboraí da Fiocruz, Felix J. Rosenberg (ao centro).

Os representantes da FMP/Fase, o Secretário Municipal de Saúde e representantes da Fiocruz, durante o Seminário de Medicina.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

FMP/Fase exibe documentário Zikomo Zambia


 
No dia 20/10, às 16h, a FMP/Fase irá exibir o documentário: Zikomo Zambia, do diretor petropolitano, Ricardo Braun. O filme, cuja nomenclatura na língua Nyanja significa “Obrigado Zâmbia”, busca mostrar três aspectos importantes desse país africano. A participação é gratuita e acontecerá no Auditório do Centro Cultural. 
 
 
 

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Programação da Semana de 15 a 21 de outubro de 2017



PROGRAMAS PRODUZIDOS PELA FASE TV:
 
Programa EM QUESTÃO
Tema: Tontura e Labirintite
Tonturas e vertigens são sintomas comuns e que podem ter inúmeras causas, desde má alimentação até problemas mais graves, como tumores. Mas na maior parte dos casos o problema tem a ver com disfunções no principal sistema envolvido no nosso equilíbrio: o auditivo. Existem mais de 300 doenças que podem afetar essa região.  A mais conhecida delas é a labirintite. O programa sobre o tema tem como convidados a fonoaudióloga Avenilda de Azevedo, do Ministério da Saúde, e o otorrinolaringologista, Carlos Augusto Ferreira de Araujo, professor da Faculdade de Medicina de Petrópolis.
Em Questão: Domingo, 21h
                     Segunda, 15h
                     Terça, 20h
                     Quarta, 18h
                     Quinta, 12h
                     Sexta, 9h e 21h
                     Sábado, 12h e 18h
               
 
Programa ARTE & CULTURA                
 
Tema: Guto Muniz: A Dança é o que me move

Bailarino e coreógrafo, Guto Muniz sempre foi movido pela dança. Mas os primeiros passos foram tímidos, escondidos. Era preciso vencer o preconceito e mostrar que um homem pode viver da dança. Na década de 1990, com o apoio e as aulas da irmã, Analú Muniz, deu vazão a seu sonho e  conquistou o mundo à sua volta e uma série de prêmios. Fez parte do Central Florida Ballet, nos Estados Unidos. De volta ao Brasil, participou de musiciais memoráveis como bailarino, em Cats, e também como coreógrafo, em Fame. O jazz é a sua energia, marca e paixão.
Arte & Cultura – Domingo, 12h e 18h
                            Segunda, 18h
                            Terça, 9h e 21h
                            Quarta, 15h
                            Quinta, 20h
                            Sexta, 18h
                            Sábado, 9h e 21h                     
 
 
 
 
 Programa MINUTO FASE

Tema: Semana de Psicologia
A formação e a atuação do psicólogo. Esse foi o eixo central da primeira Semana de Psicologia da FMP/Fase. O evento promovido pelo mais novo curso de graduação da faculdade ofereceu palestras, minicursos e debates.   A diversidade de temas abordados durante a semana dá uma dimensão da amplitude do campo de trabalho dos profissionais da área: da psicologia corporativa, nas empresas, até a psicologia no cinema. Os alunos do curso de Psicologia da FMP/Fase participaram da construção de todo evento. Até mesmo da escolha dos assuntos abordados nos cursos e palestras. Um dos motivos de orgulho foi a inclusão da temática “Identidade Sexual”.
Tema: Treinamento Plataforma de Acessibilidade para Cadeira de Rodas
Tornar o campus da FMP/Fase um ambiente cada vez mais inclusivo. Esse é o objetivo do projeto de Acessibilidade. O mais novo investimento é o carrinho escalador. Uma plataforma, fabricada na Itália, que acoplada à cadeiras de rodas, garante o acesso pelas escadas. O treinamento dos funcionários que vão operar o equipamento foi feito pelo chefe de logística da faculdade. Rodrigo Mundstein, que faz parte da comissão de Acessibilidade da FMP/Fase, passou por uma capacitação no Rio de Janeiro para ensinar como utilizar o carrinho de forma segura. O carrinho será mais uma alternativa, já que a faculdade possui um elevador no prédio principal e rampas de acesso no campus.
Minuto Fase: Nos intervalos, ao longo da programação.
 
 
Programa AO REDOR

Tema: Oceanos
 
O programa viaja pelos oceanos para falar da importância da conservação do ecossistema marinho. Uma questão ambiental e também de geração de renda, já que o mar é a fonte de sustento para milhares de famílias no mundo. O episódio aborda o cultivo de algas na Indonésia, a sobrepesca do atum nas regiões no Pacífico e também as pesquisas sobre a acidificação dos oceanos, provocada pelo aumento das emissões de gás carbônico.
Ao Redor: Terça, 14h30
                 Sexta, 10h
                 Domingo, 13h      
 
 
Programa COMO VAI VOCÊ?
 
Tema: Egressos de Medicina – Turma 1996 – Flávia Mothé
 
Neste episódio, a cardiologista Flávia Mothé, de Campinas, no interior de São Paulo, que atua como professora da PUC-Campinas, fala da importância da formação humanística que teve na FMP para sua carreira.
“Como vai você?”: Nos intervalos, ao longo da programação.
 
 
 
 FAIXA INTERATIVA 
 
Efeméride: 18 de Outubro - Dia do Médico
 
Domingo: Em Questão - A Relação Médico-Paciente
Segunda: Em Questão - As Grandes Epidemias
Terça: Em Questão - Os Desafios da Residência Médica
Quarta: Em Questão - Os Novos Desafios da Formação do Médico
Quinta: Em Questão - Medicina Previdenciária
Sexta: Em Questão - Medicina Baseada em Evidências
Sábado: Em Questão - Em Questão - Slow Medicine (Medicina Sem Pressa)
Faixa Interativa: Diariamente em quatro horários: 5h, 11h, 17h e 23h
 
 
PROGRAMAS PRODUZIDOS POR PARCEIROS DA FASE TV:
 
Programa TOME CIÊNCIA             
 
Tema: Fantasma da matemática aterroriza o futuro
 
O trauma da matemática que aflige os jovens estudantes reduz o interesse no estudo das disciplinas exatas, com prejuízos para o desenvolvimento tecnológico do país. Por que se ensina a teoria dos conjuntos no ensino fundamental para logo em seguida abandoná-la? Há modismos em matemática? Poderíamos sofrer menos com um ensino melhor? Afinal, a matemática não deveria doer, pois é mais fácil compreender que decorar. Essas e outras questões são debatidas neste programa, numa tentativa de provar que esse fantasma deve ser exorcizado.
Tome Ciência: Quarta, 21h
                        Domingo, 15h
 
 
Programa LIGADO EM SAÚDE           
 
Tema: Crianças de 2 anos
 
De repente aquele bebê simpático e tranquilo começa a dizer não. Ele agora faz valer suas vontades e reage contrariado. Os pais costumam ficar perdidos e nem sempre agem da melhor forma. O resultado é choro, briga, gritaria e muito desgaste emocional tanto para os pais,como para os filhos. Essa é a fase dos 2 anos, um período tão complicado que costuma ser comparada a adolescência. É sobre essa fase que a apresentadora Marcela Morato conversa com a psicanalista, Sonia Motta.
Ligado em Saúde: Terça, 8h
    Quarta, 14h       
    Domingo, 19h30
 
 
Programa CIÊNCIA & LETRAS                 
 
Tema: Enciclopédia Brasileira da Diáspora Africana
A obra que reúne uma enorme quantidade de informações multidisciplinares sobre o universo da cultura africana espalhada pelo mundo e, especialmente, trazida para o Brasil, é o tema do programa. O apresentador Renato Farias conversa sobre a “Enciclopédia Brasileira da Diáspora Africana” com seu autor, o pesquisador, o poeta, escritor, cantor, compositor e estudioso da diáspora africana, Nei Lopes.
Ciência & Letras: Domingo, 14h
                             Segunda, 13h
                             Quinta, 19h30
 
 
Programa CANAL SAÚDE NA ESTRADA                                          
 
Tema: MA/RJ - Açailândia e Rio de Janeiro Vigilância Popular em Saúde
 
Pequiá de Baixo, no município de Açailândia, Maranhão, e Santa Cruz, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro. Duas localidades com o mesmo problema: São vizinhas de indústrias mineradoras e sofrem com a excessiva poluição gerada por estas empresas. Uma poeira carregada de metais carcinogênicos e causadores de doenças respiratórias e de pele. Amparadas pelo Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, da Fiocruz, entre outras instituições, os comunitários se organizaram e aprenderam como fazer vigilância em saúde nas áreas afetadas, mapeando e monitorando a qualidade do ar. A comprovação dos danos causados à população e ao meio ambiente se torna uma importante ferramenta de luta por justiça e pelo direito à saúde.
Canal Saúde na Estrada: Segunda, 19h
                                        Sábado, 14h30
 
 
Programa EM FAMÍLIA                      
 
Tema: Suicídio
 
Suicídio é o ato intencional de matar a si mesmo. Sua causa mais comum é um transtorno mental e/ou psicológico que pode incluir depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, alcoolismo e abuso de drogas. Dificuldades financeiras e/ou emocionais também desempenham um fator significativo. Mais de um milhão de pessoas cometem suicídio a cada ano, tornando-se esta a décima causa de morte no mundo. Trata-se de uma das principais causas de morte entre adolescentes e adultos com menos de 35 anos de idade. Entretanto, há uma estimativa de 10 a 20 milhões de tentativas de suicídios não-fatais a cada ano em todo o mundo. Algumas sinais de que uma pessoa pode estar considerando cometer suicídio: mudança de comportamento; discurso sobre a morte; não enxerga mais possibilidades no futuro; planeja a divisão de bens; faz cartas de despedida; e provoca automutilação. A apresentadora Yasmine Saboya conversa sobre o tema com Centro de Valorização a Vida, Patrícia Fantesa; com advogado, Francisco Picozzi; e com psiquiatra, Sandra Fortes.
Em Família: Quarta, 16h
                    Domingo, 22h
           
 
Programa UNIDIVERSIDADE                            
 
Tema: Projeto Movimentos
 
Pesquisadores do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC) e jovens do Complexo do Alemão, Jacarezinho, Maré, Cidade de Deus e da Baixada Fluminense se juntaram para debater e criar um guia sobre política de drogas para ativistas militantes e lideranças de favelas interessadas no tema. Esse é o Projeto Movimentos, que você vai conhecer melhor durante o programa Unidiversidade.
Unidiversidade: Quinta, 16h
                          Domingo, 14h30
 
 
 
Programa HISTÓRIAS DE MÃE
 
Tema: Drenagem Linfática e parto

No Histórias de Mãe você vai conhecer os benefícios da drenagem linfática para gestantes. Fomos até uma clínica de estética conferir de perto essa massagem. Conversamos com a psicóloga Anna Maria São Tiago sobre separação dos pais. E mais: parto normal ou cesariana? A ginecologista e obstetra, Ana Claudia Seidinger explica. 
Histórias de Mãe: Quarta, 20h30
                              Domingo, 13h30
 
 
Programa FASE.DOC– ONU

Tema: 6ª Mostra Audiovisual Estudantil Joaquim Venâncio
Programa que reúne os melhores vídeos da 6ª Mostra Audiovisual Estudantil Joaquim Venâncio, evento realizado em novembro de 2016 pelo Núcleo de Tecnologias Educacionais em Saúde (NUTED), da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz). O encontro, voltado à exibição da produção audiovisual estudantil, também incentiva a investigação e o pensamento em alunos dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas, provocando a discussão sobre a produção audiovisual e sobre o uso de tecnologias associadas a estética. O Canal Saúde é parceiro do evento.
Tema: 5ª Mostra Audiovisual Estudantil Joaquim Venâncio
5ª Mostra Audiovisual Estudantil Joaquim Venâncio é uma proposta que incentiva a investigação e o pensamento em alunos de escolas públicas , provocando a discussão de produção audiovisual e sobre o uso de tecnologias associadas a estética.
 
Programa SALA DE CONVIDADOS
 
Tema: Refugiados e a Assistência à Saúde
 
Viver em uma terra estranha, precisando se adaptar ao idioma e à cultura local, longe de casa, dos amigos e, muitas vezes, até da família não é uma tarefa fácil. O problema se agrava quando é preciso enfrentar preconceitos e xenofobia (a aversão aos estrangeiros). São necessários apoio e políticas públicas para acolher essas pessoas. No Brasil, o Comitê Nacional para Refugiados (Conare), ligado ao Ministério da Justiça, é o responsável por receber as solicitações de refúgio e definir quem se enquadra nos termos. A condição de refugiado é diferente da de imigrante. Ela se dá a partir do fato de que a pessoa deixou seu lugar de origem fugindo de condições que ameacem sua vida. Entre os aspectos das políticas públicas destinadas a essas pessoas, que chegam fragilizadas ao país e precisam ser integradas, está a assistência à saúde. Assim como todos os residentes no território nacional, os refugiados têm direito ao Sistema Único de Saúde (SUS), mas há dificuldades no acesso à saúde por parte dessa população, que tem vulnerabilidades específicas. Discutiram o tema com o apresentador Renato Farias, a advogada e agente de proteção legal do Programa de Atendimento a Refugiado e Solicitantes de Refúgio (PARES) da Cáritas – RJ, Aryadne Bittencourt; a professora do Laboratório de Políticas Públicas, Migrações e Refúgio da Escola de Serviço Social da UFF, Ângela Magalhães Vasconcelos; e a enfermeira sanitarista e assessora da superintendência de promoção da saúde da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Denise Jardim.
Sala de Convidados: Segunda, 21h
                                  Sábado, 15h
 
 
Programa: BATE-PAPO NA SAÚDE
 
Tema: Desencarceramento
 
O Brasil tem hoje a 4ª maior população carcerária do mundo. São quase 670 mil pessoas privadas de liberdade, sendo encarceradas em um sistema presidenciário com capacidade para 395 mil vagas. Isso de acordo com a base de dados dos 26 estados, incluindo o Distrito Federal. A superlotação e as péssimas condições estruturais, geram sérios problemas de saúde para os presos. No programa iremos tentar entender o porque de existir tanta gente presa no Brasil e também saber se existem alternativas para reduzir o super encarceramento. O apresentador Paulo Bellardi debate sobre esse desencarceramento com a advogada do Mecanismo Estadual de Prevenção a Tortura, Renata Lira; e com a advogada – Grupo de Pesquisa Críticas dos Direitos Humanos na Saúde da UFRJ, Luciana Simas.
Bate-papo na Saúde: Quinta, 8h30
                                   Sábado, 19h
 
Programa: CURTA AGROECOLOGIA
 
Tema: Xique-Xique (ANA)
 
No Rio Grande do Norte, agricultoras, pescadoras e marisqueiras se organizam em uma rede de comercialização solidária de produtos para gerar renda para suas famílias, dar visibilidade ao trabalho feminino no campo e enfrentar a violência contra a mulher.
Curta Agroecologia: Segunda, 16h
                                 Sábado, 22h
 
 
Veja também o noticiário: Em Pauta na Saúde em quatro horários: 4h30, 10h30, 16h30 e 22h30

5 Estrelas


No ano em que a Faculdade de Medicina de Petrópolis completa 50 anos, a Instituição de Ensino Superior foi avaliada, novamente, com conceito 5 pelo MEC. A Comissão Avaliadora do Ministério da Educação esteve no campus da FMP, em setembro, para a avaliação institucional e deu o parecer com nota máxima de qualidade e excelência.
 

Estudantes da FMP/Fase promovem Campeonato de Futebol para crianças e adolescentes do Vale do Carangola

No mês em que é comemorado o Dia das Crianças, estudantes da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase), promoveram o Iº Campeonato Esportivo para crianças e adolescentes, no bairro Vale do Carangola. O evento, que aconteceu no último sábado (07), faz parte do Projeto de Extensão Universitária, iniciado em 2016, com o objetivo de realizar intervenções que promovam a saúde no local, levando em consideração as necessidades identificadas na comunidade.
 
O Projeto Vale do Carangola conta com a participação de 43 alunos da instituição, que foram distribuídos em grupos e identificaram aspectos específicos a serem trabalhados na região. Um desses grupos desenvolveu o subprojeto Carambola, com o intuito de promover qualidade de vida com uma abordagem mais humanista.
 
“Nós tivemos a intenção de fazer um campeonato porque acreditamos que o esporte é capaz de fazer a diferença nas pessoas, promovendo integração e participação em grupo. Nós esperamos que essas crianças aprendam o quão bom e importante é a prática de esportes. Acho que muita gente pensa que Medicina é somente consultório, mas Medicina é cuidar, dar atenção, poder ajudar as pessoas e fazer a diferença na vida de alguém”, conta a estudante de Medicina, Gabriela Noel.
 
O torneio de futebol reuniu cerca de 70 crianças e adolescentes entre 05 e 12 anos de idade. Na ocasião, os jovens ganharam medalhas e premiações após os jogos, um lanche e brinquedos doados através da AFIPE (Associação Filantrópica de Petrópolis). As alunas ainda arrecadaram 100 kg de alimentos não perecíveis a serem entregues às famílias carentes da localidade e conseguiram, por intermédio do grupo Transformando Vidas, a doação de chuteiras para os participantes que não tinham calçado apropriado para a competição.
 
“Para nós, a Extensão Universitária é uma ação educativa, portanto, uma ação que precisa ser libertadora, emancipadora. Uma ação que precisa ter significado e importância, tanto para os alunos e professores que fazem parte da Extensão na FMP/Fase, como as diferentes pessoas e comunidades com quem dialogamos e trocamos nossos saberes”, explica Ricardo Tammela, coordenador de Projetos e Extensão da FMP/Fase.
 
O Projeto Vale do Carangola conta, ainda, com outros importantes parceiros locais. São eles: Escola Municipal Lucia de Almeida Braga, Unidade de Saúde da Família, Centro de Referência em Assistência Social e ONG Núcleo de Alfabetização Ecológica.

 
Orientação Nutricional será tema da próxima atividade

Uma nova intervenção já tem data marcada para acontecer ainda este mês na comunidade. No dia 19, outro grupo de estudantes que participam do Projeto Vale do Carangola realizará uma oficina de receitas com ingredientes de baixo custo e alto poder nutritivo, voltado para as crianças identificadas com sobrepeso no bairro.