terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Integração dos serviços na Atenção Básica é discutida em encontro na FMP/Fase


Cerca de 40 profissionais atuantes nas Unidades de Saúde da Família da FMP/Fase e das Residências Médica de Família e Comunidade e Multiprofissional em Atenção Básica, além de representantes da Secretaria de Saúde de Petrópolis, participaram de uma oficina, na última sexta-feira(08), sobre a integração entre ensino e serviço na Atenção Primária à Saúde. O encontro ocorreu no campus da FMP/Fase, instituição que mantém diversas unidades de saúde no município, vinculadas ao SUS, para a prática profissional dos alunos. O resultado dos debates servirá como base para o planejamento das ações das equipes e unidades curriculares para 2018.


sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Programação da Semana de 10 a 16 de dezembro de 2017

 
PROGRAMAS PRODUZIDOS PELA FASE TV:

 

Programa EM QUESTÃO
Tema: A Saúde Mental dos estudantes universitários
Passar no vestibular e entrar na faculdade é a realização de um sonho. Mas também é o início de um período de grandes transformações na vida do estudante. Aumentam as demandas e a responsabilidade. É preciso se adaptar a uma nova rotina, um novo modelo de atuação e também a um novo grupo de pessoas. Estresse e ansiedade fazem parte desse momento. Mas, em alguns casos, outros transtornos impactam a qualidade de vida desses estudantes. O episódio sobre A Saúde Mental dos Estudantes Universitários, um dos temas discutidos na 23ª Semana Científica da FMP/Fase, conta com as participações da doutora em Psicologia e professora da Unifor, Renata Rocha Barreto, o psiquiatra Sérgio Zaidhaft, mestre em psiquiatria, psicanálise e saúde mental e professor da UFRJ, e do coordenador regional da DENEM, Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina, Ernani Leão.
Em Questão: Domingo, 21h
                     Segunda, 15h
                     Terça, 20h
                     Quarta, 18h
                     Quinta, 12h
                     Sexta, 9h e 21h
                     Sábado, 12h e 18h
               


 
Programa ARTE & CULTURA                
Tema: Zikomo Zambia: Aventura na África
Ricardo Braun é biólogo e documentarista. Ele participou de várias expedições de pesquisa / filmagem na Amazônia, África e Europa. É membro do Empowering people.network da Fundação Siemens e coordena o projeto de filmagem "Eyes of Nature". Recentemente, lançou o “Zikomo Zâmbia”, um documentário que mescla três aspectos da Zâmbia: o modus vivendis ecológico de Naboye, a vida selvagem do Parque Nacional de Mosi-oa-Tunya e a reunião internacional Co-Design Summit, de design colaborativo, que reuniu designers, empresários e inovadores de diferentes países em busca de soluções para questões como a nutrição infantil, o saneamento e a gestão da água.
Arte & Cultura – Domingo, 12h e 18h
                            Segunda, 18h
                            Terça, 9h e 21h
                            Quarta, 15h
                            Quinta, 20h
                            Sexta, 18h
                            Sábado, 9h e 21h                     


Programa MINUTO FASE
Tema: 23ª Semana Científica da FMP/Fase – Dividir para Multiplicar
Dividir para Multiplicar. Esse foi o tema da 23º Semana Científica da FMP/Fase. A edição fez parte das comemorações pelos 50 anos da Faculdade de Medicina de Petrópolis.  E para mergulhar nesse universo do conhecimento, a abertura do evento visitou uma obra literária infantil, que está na memória afetiva de boa parte das pessoas: “Alice no país das maravilhas”. Uma viagem ao passado recheada de questionamentos contemporâneos, respondidos pelo filósofo Nilton dos Anjos. A abertura também teve momentos de emoção, com a homenagem ao idealizador da Semana Científica, o professor João Miranda, que nos deixou em abril deste ano.
Minuto Fase: Nos intervalos, ao longo da programação.


Programa AO REDOR
Tema: Hidrelétricas/Amazônia – Temperos Zanzibar - Cemitério Digital/ Ghana
O programa mostra o conflito Energia X Meio Ambiente, no Brasil: a preocupação com as barragens e hidrelétricas que estão sendo construídas em rios da Amazônia. O Ao Redor viaja até Zanzibar para revelar como uma mudança na forma de cultivo está ajudando pequenos produtores de temperos a superar a condição de pobreza em que se encontra a maior parte dos agricultores da região. O episódio apresenta também um problema crescente e preocupante em Ghana: os depósitos de lixo eletrônico, que já estão sendo chamados de cemitérios digitais. Uma ameaça ao meio ambiente e à saúde das pessoas que trabalham nesses aterros.
o Redor: Terça, 14h30
                 Sexta, 10h
                 Domingo, 13h       


 

Programa COMO VAI VOCÊ?
Tema: Formandos de Enfermagem – Turma de 2011 - Renê Giardini – Enfermeiro
Salvar vidas e cuidar das pessoas é a rotina do bombeiro Renê Giardini. Formado em Enfermagem pela FMP/Fase em 2011, ele viveu momentos dramáticos na enchente que atingiu Petrópolis em 2013. Ao resgatar vítimas de um deslizamento no bairro
Quitandinha, Renê foi soterrado e sofreu múltiplas fraturas. Foram meses de reabilitação para voltar a andar. Mas o enfermeiro teve sorte: das 30 pessoas que estavam no local, entre bombeiros e moradores, apenas duas sobreviveram. Uma delas foi Renê. No episódio, o enfermeiro fala desse marco em sua carreira, da homenagem prestada pela faculdade depois do acidente e da importância profissional da graduação. 

“Como vai você?”: Nos intervalos, ao longo da programação.


 

FAIXA INTERATIVA 

10 – Dia Internacional dos Povos Indígenas

10 -  Dia Internacional dos Direitos Humanos

 

DOMINGO: Em Questão - Direitos Humanos

SEGUNDA: Arte & Cultura - Mbyá Rekó: O Jeito de Ser Guarani

TERÇA: Em Questão - Cultura Indígena

QUARTA: Sala de Convidados – Quem defende os defensores?

QUINTA: Em Questão - População em Situação de Rua

SEXTA: Sala de Convidados – Terras Indígenas

SÁBADO: Em Questão - A Saúde Indígena

Faixa Interativa: Diariamente em quatro horários: 5h, 11h, 17h e 23h

 
 
PROGRAMAS PRODUZIDOS POR PARCEIROS DA FASE TV:
Programa TOME CIÊNCIA             
Tema: Como avaliar nossa ciência e cientistas
Vivemos num mundo cheio de tecnologia: celulares, internet, computadores no processo industrial – enfim, uma sociedade onde o conhecimento passou a ser fundamental. A aplicação prática de uma parte do conhecimento vira a tecnologia que inova quase todos os produtos utilizados hoje em dia. Essas novidades, dentro da disputa comercial do mundo capitalista, são transformadas em patentes que garantem lucro. Mas, até por conta de tanta rapidez na intercomunicação global, o conhecimento publicado por um cientista rapidamente alcança todos os outros da mesma área fazendo avançar novas pesquisas. É por essas e outras razões que se convencionou medir o valor da produção científica de um país pela quantidade de publicações de trabalhos e pelas patentes registradas. Mas até que ponto esses índices são capazes de definir a importância do papel da ciência e dos cientistas no Brasil?
Tome Ciência: Quarta, 21h
                        Domingo, 15h


 
Programa LIGADO EM SAÚDE           
Tema: PICS: Terapia Comunitária Integrativa
O programa apresenta mais uma edição da série especial sobre Práticas Integrativas e Complementares no SUS. Dessa vez, o assunto é a Terapia Comunitária Integrativa, que se propõe a cuidar da saúde comunitária, especialmente em espaços públicos. Para conhecer melhor essa terapia, a apresentadora Marcela Morato conversa sobre o assunto com a psicóloga e pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), Vera Frossard.
Ligado em Saúde: Terça, 8h

    Quarta, 14h       

    Domingo, 19h30
 

Programa CIÊNCIA & LETRAS                 
Tema: Preceptoria em programas de residência: Ensino, Pesquisa e Gestão
A publicação “Preceptoria em Programas de Residência: ensino, pesquisa e gestão” traça um paralelo entre o Brasil e a Espanha sobre o trabalho dos preceptores, são profissionais responsáveis por orientar graduandos e também por assistir aos pacientes em ambiente hospitalar. Na obra foram investigadas a formação na Medicina de Família e Comunidade (MFC), a Residência Multiprofissional em Saúde da Família, essa ainda inexistente na Espanha e a saúde da mulher, considerada de grande importância social. Organizadora e umas das autoras, a pesquisadora do Laboratório de Comunicação e Saúde (Laces/Icict/Fiocruz), Adriana Aguiar conversa sobre o resultado da pesquisa com o apresentador Renato Farias.
Ciência & Letras: Domingo, 14h
                           
Segunda, 13h

                          
Quinta, 19h30

Programa CANAL SAÚDE NA ESTRADA                                          
Tema: RJ - Rio de Janeiro / Niterói
No Rio, o Estrada mostra o programa de monitoramento de gestantes de risco, que liga para grávidas atendidas pela Estratégia de Saúde da Família, do Sistema Único de Saúde (SUS), para garantir atenção integral a elas e a seus bebês. Já em Niterói, a equipe do programa descobre como o centro de convivência da Rede de Saúde Mental da cidade utiliza a cultura e o trabalho para promover a inclusão social.
Canal Saúde na Estrada: Segunda, 19h
                                        Sábado, 14h30


Programa EM FAMÍLIA                      
Tema: Ovelha Negra
Uma expressão popular para descrever uma pessoa que foge aos padrões. A ovelha negra da família pode se destacar pela rebeldia de buscar um destino diferente daquele programado para ela ou por ser um rebelde sem causa. Mas o fato é que essas pessoas geralmente têm histórias interessantes para contar. A apresentadora Yasmine Saboya conversa sobre o assunto com a psicóloga, Paula Ceci Villaça; com a cuidadora de idosos, Rosineia Alves; e com o DJ, Leoni Antunes.
Em Família: Quarta, 16h

                    Domingo, 22h

           

Programa UNIDIVERSIDADE                            
Tema: Sexualidade e Infância
O assunto é tabu para muitas famílias. Recentemente, uma série de polêmicas surgiu de discussões que misturavam nudez, sexualidade e infância. Mas como as crianças aprendem a lidar com a própria sexualidade? Quando acontece essa descoberta e como os pais podem dar uma boa educação aos filhos nesse campo? Quais são as conversas importantes? O que é preciso para vencer o medo do tema sexualidade, esclarecer as dúvidas dos pequenos no seu devido tempo e deixá-los mais seguros? O programa vai falar sobre sexualidade e infância e colocar essas e outras questões em discussão.
Unidiversidade: Quinta, 16h
                          Domingo, 14h30


Programa HISTÓRIAS DE MÃE
Tema: Cuidados de saúde e da beleza da gestante
O Histórias de Mãe dá dicas de saúde e beleza para as futuras mamães. A ginecologista e obstetra, Dra. Ana Claudia Seidinger explica se a gestante pode pintar o cabelo, dourar os pelos do corpo, fazer alisamento no cabelo e usar salto alto. Já a consultora de moda, Suellen de Oliveira, mostra que você pode ficar bonita pagando pouco.
Histórias de Mãe: Quarta, 20h30
                              Domingo, 13h30


 
Programa CINEMA LIVRE:

Mostra de Audiovisual de Petrópolis (2016):
Curtas:

Para Além das Moradias- conflitos pós tragédia do Vale do Cuiabá

Fortunato

Cinema Livre: Terça, 18h
                       Domingo, 20h

 
Programa SALA DE CONVIDADOS
Tema: Menos Fiscalização, mais escravidão
O número de trabalhadores resgatados de situações análogas, isso é, equivalentes às de escravidão vem caindo no país. Mas ao contrário do que pode parecer à primeira vista, essa não é uma boa notícia. Segundo especialistas que atuam nessa área, como integrantes do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais e a Comissão Pastoral da Terra, a quantidade de trabalhadores salvos da escravidão tem diminuído porque a fiscalização vem caindo com a redução das verbas para o setor. O Sala de Convidados discute a situação da exploração ilegal de mão de obra e da redução da fiscalização e do combate ao trabalho escravo no país com a diretora do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho e auditora fiscal do Trabalho, Vera Jatobá; a vice-presidente do Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Erradicação do Trabalho Escravo (CETP-COETRAE/RJ), Sávia Cordeiro; e a juíza do trabalho e diretora de Cidadania e Direitos Humanos da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (AMATRA) da Região 1, Daniela Müller.
Sala de Convidados: Segunda, 21h
                                  Sábado, 15h


 


Programa: BATE-PAPO NA SAÚDE
Tema: PEC 181 Aborto em Questão
A Proposta de Emenda Constitucional 181 tinha como objetivo inicialmente ampliar a licença-maternidade no país, mas duas mudanças no seu texto original podem proibir completamente o aborto legal no Brasil, inclusive em casos como os de gravidez decorrente de estupro e risco à vida da gestante. Atualmente, a proposta está em tramitação no Congresso. Para discutir a questão do aborto e a PEC 181, o apresentador Paulo Bellardi recebe a antropóloga do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/UERJ), Alessandra Brigo; e a socióloga e coordenadora da ONG Cepia, Jacqueline Pitanguy.
Bate-papo na Saúde: Quinta, 8h30
                                   Sábado, 19h


 
Programa: CURTA AGROECOLOGIA
Tema: Redes Autossustentáveis / Água Boa / Quebradeiras
Conta a história da Comunidade São Joaquim que preserva e recupera o solo plantando diversas árvores, surgindo assim mais nascentes.
Curta Agroecologia: Segunda, 16h
                                 Sábado, 22h


 

 Veja também o noticiário: Em Pauta na Saúde em quatro horários: 4h30, 10h30, 16h30 e 22h30

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Turma de 1977


A Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Fase) recebeu uma visita especial nesse sábado (02). Ex-alunos, da turma de 1977, voltaram à instituição para comemorar 40 anos de formados, onde reencontraram antigos colegas de turma, relembraram momentos vividos na época de estudantes e conheceram o novo campus da faculdade. Muitas histórias e risadas marcaram o encontro.  




terça-feira, 5 de dezembro de 2017

10º Congresso Nacional de Administração debate inovação e pesquisas na FMP/Fase


A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) sediou a 10ª edição do Congresso Nacional de Administração, Sociedade e Inovação (CASI), nos dias 30 de novembro e 01 de dezembro. Com cerca de 600 participantes de vários estados do país, o encontro estimulou o comércio e o turismo, confirmando a vocação de Petrópolis como Cidade Universitária.

"Trazer para Petrópolis essas questões que são discutidas a nível de congresso é uma oportunidade muito grande para todos na cidade. Esse é mais um evento que vem de encontro à intenção que a instituição tem de transformar Petrópolis em uma Cidade Universitária, onde esse tipo de discussão aconteça, onde a construção das soluções ou o enfrentamento dos problemas, a análise serena, mas positiva, possam acontecer. Por isso que a questão dos valores, que estamos sempre abordando no ambiente acadêmico, se torna tão fundamental, pois é ela que vai dar significado a esse conhecimento que está sendo construído aqui", destaca Abílio Aranha, coordenador geral de Ensino da FMP/Fase.

Criado na UFF em Volta Redonda, o Congresso Nacional de Administração, Sociedade e Inovação (CASI) permitiu que os participantes tivessem acesso a oficinas, minicursos, sessões científicas e painéis sobre administração pública, gestão da tecnologia e inovação, economia das organizações e sustentabilidade, entre outras áreas.

“Um evento como este garante a troca de informação, de conhecimento e network, porque a gente tem um encontro com pessoas do país todo, várias regiões, culturas diferentes, modos operantes diferentes e só vem agregar valor aos nossos alunos, professores e à instituição como um todo", explica Levi de Souza, coordenador dos cursos de Gestão da FMP/Fase.

Pesquisadores de diversos estados do país, como Minas Gerais e Santa Catarina, com linhas de pesquisa em diferentes áreas do conhecimento participaram do congresso, garantindo rica contribuição à disseminação de saberes. A parceria entre a FMP/Fase e a UFF viabilizou a realização do Congresso na cidade e abriu as portas para que em outras oportunidades Petrópolis possa sediar edições do evento científico.

"O CASI já tem essa proposta de ser um evento que não pertence especificamente a uma única instituição. Queremos congregar várias instituições, pois recebemos trabalhos de diversos locais do país, são 187 nessa edição, por exemplo. São mais de 1.500 autores, essa é a natureza do evento. Em relação à quantidade de áreas, a própria administração é uma área multidisciplinar, então a gente tenta organizar em nove áreas temáticas que tenham uma certa afinidade de temas e problemas que serão explorados e estudados pelos pesquisadores e autores dos trabalhos. Esse evento científico proporciona trocas de informações, onde os pesquisadores podem contribuir com os registros de pesquisa e fazer contatos para avanços”, frisa Murilo Alvarenga, diretor geral da UFF.

Diversos trabalhos acadêmicos foram apresentados durante o evento, inclusive de alunos da Fase que se dedicaram na formulação de artigos científicos e receberam muitos elogios. "A função do curso da academia é exatamente essa de fazer com que o aluno que chega no ambiente acadêmico sem ter noção do que é produzir conhecimento, do que é desenvolver novos saberes, consiga entender o poder da pesquisa e se dedicar ao trabalho de construção do conhecimento. O poder de conhecer a realidade sob novas óticas, de entender o que acontece na realidade, de intervir na vida das pessoas, levando conhecimento e, mais do que isso, a oportunidade de realmente trazer algo novo que contribua com a melhora da qualidade de vida da sociedade. Esse artigo apresentado me dá um prazer em especial, porque discutimos a dignidade humana no trabalho das mulheres costureiras de Petrópolis e vimos o quanto ainda é preciso produzir conhecimento para que possamos contribuir com uma vida melhor para elas", finaliza Luciene Baptista, professora da FMP/Fase.




 

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Fase comemora avaliação consecutiva do Índice Geral de Cursos (IGC) com nota 4


O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao MEC, divulgou no último dia 27, o resultado do Índice Geral de Cursos (IGC), que avalia a qualidade das instituições de ensino superior, referente ao ano de 2016. A Faculdade Arthur Sá Earp Neto (Fase) comemora mais uma vez a pontuação de nota 4 no IGC.

As notas de avaliação do Inep/MEC variam entre 1 (mínima) e 5 (máxima), apontando o desempenho das instituições de ensino superior de todo o país. Em Petrópolis, três instituições de ensino superior receberam a nota 4 do IGC, entre elas a Faculdade Arthur Sá Earp Neto/Fase.

“Mais uma vez, a Fase encontra-se entre as melhores instituições de ensino superior na avaliação do MEC, com o IGC 4, pontuação que mantém desde 2012. Isso só comprova a qualidade dos cursos ofertados pela faculdade, fruto do trabalho em equipe de professores, alunos e funcionários, que participam de forma ativa e positiva dos processos de avaliação dos cursos da Fase. Esse resultado nos mantém no mesmo patamar de instituições como a PUC-Rio, a UFF e a Uerj”, ressalta Maria Isabel de Sá Earp de Resende Chaves, Diretora da Fase.

O IGC é divulgado anualmente pelo Inep/MEC, logo após a divulgação dos resultados do desempenho das instituições de ensino no Enade. Vale ressaltar que, na cidade de Petrópolis, a Fase é a única instituição de ensino superior avaliada com Conceito Institucional máximo pelo MEC, nota 5, desde 2009.