terça-feira, 8 de agosto de 2017

MBA em Gestão de Pessoas da FMP/Fase é bem avaliado


Pelo segundo ano consecutivo, o MBA em Gestão de Pessoas da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) aparece bem na classificação de uma publicação especializada. O curso é citado entre as instituições do Estado do Rio, na categoria Especialização em Liderança do “Guia do MBA”, do “Estadão”, de São Paulo. No item “Conhecimento”, o curso ficou à frente de instituições tradicionais como FVG e UFRJ.

O atributo “Conhecimento” é um dos seis estabelecidos pelo guia para aferir a qualidade dos MBAs. Os outros são critérios de seleção para a entrada, criação de networking, presença em rankings, acreditação por selos de qualidade e vivência internacional. De acordo com o “Estadão”, “Conhecimento” engloba objetivos e conteúdo atualizados por professores experientes, modelos de aprendizagem com metodologias que permitam a troca de conhecimentos entre alunos e docentes de forma aplicada à dinâmica do mercado, incluindo aí carga horária, idade dos alunos, disciplinas e perfil dos mestres.

O guia avaliou mais de mil cursos, em todo o país, em várias áreas. O MBA em Gestão de Pessoas da FMP/Fase tem no currículo aulas sobre fundamentos do comportamento humano nas organizações; saúde mental e trabalho; cultura e clima nas organizações; ética e responsabilidade social; relações trabalhistas e sindicais; recrutamento, seleção e socialização; avaliação de desempenho; segurança, saúde e qualidade de vida no trabalho; gestão de pessoas no setor público; consultoria e coaching, dentre outros temas pertinentes à gestão estratégica de pessoas no cenário corporativo contemporâneo.

Para a coordenadora do curso, a psicóloga Rovena Lopes Paranhos, a boa avaliação no guia do “Estadão” é o reconhecimento do trabalho desenvolvido em Petrópolis. O curso tem previsão de início de sua quarta turma em abril de 2018.

“No cenário corporativo da atualidade, o único capital capaz de agregar valor econômico e social às organizações é o capital humano, dado ser ele o único que permanente e continuadamente cria e inova processos e produtos em um mercado instável e incerto em que imperam recorrentes mudanças e, não raro, bruscas transformações. Nesse sentido, gerir de forma estratégica esse capital é condição elementar e fundamental para a garantia da competitividade e sobrevivência das organizações nesse mercado”, diz a professora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis