sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

FMP/Fase realiza semana de Capacitação Docente com foco na qualidade de vida dos professores


Ao longo desta semana, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) realizou as atividades de Capacitação de Professores, como parte do Programa de Desenvolvimento Docente, promovido pelo Núcleo Pedagógico. Este ano, o foco das oficinas realizadas foi na qualidade de vida do professor.

“O nosso trabalho de capacitação docente começou em 2009, algo muito inovador na área de educação, pois não é comum ver no Ensino Superior a experiência de qualificação coletiva de seus docentes como um processo estruturado e pensado. O fato de conseguir agregar os professores de todos os cursos torna rica a discussão e a troca de experiências profissionais e pessoais, porque o docente percebe que o seu estresse, a sua angústia e as suas dificuldades são comuns aos outros também”, explica Maria Thereza de Sá Earp, pedagoga da FMP/Fase, responsável pelo Programa de Desenvolvimento Docente.

O tema abordado esse ano está totalmente relacionado aos desafios que os docentes enfrentam para se adequar à velocidade que os canais de informação e de acesso ao conhecimento oferecem como ferramentas para aprendizagem. Neste contexto, ao perceber as constantes mudanças na área tecnológica, a FMP/Fase investe na capacitação do seu corpo docente para que o modelo adotado em sala de aula possa garantir a formação de excelência dos seus alunos, além de prezar pela qualidade de vida dos seus colaboradores. 

“O mundo vive em constante transformação e a todo momento surgem novas informações, pesquisas, artigos e uma gama de conhecimentos sendo oferecida de maneira muito rápida, em um curto espaço de tempo. Como educadores, precisamos discutir as questões éticas, de valor e até mesmo de vida. Precisamos repensar nossos objetivos e práticas pedagógicas, de modo a prover aos nossos estudantes os meios cognitivos e instrumentais de compreender e lidar com as demandas postas por esta realidade. Nesse sentido, o professor passa a ser o mediador das informações na construção do conhecimento e precisa saber como gerenciar seu tempo livre, para que tenha acesso a momentos de lazer e não fique à mercê da velocidade das informações”, salienta Maria Thereza de Sá Earp.

O portfólio de oficinas abordou diversos temas como saúde mental, mindfulness – exercícios de atenção –, criatividade, saúde vocal e yoga, além de dicas para melhorar e promover a qualidade de vida do professor. No total, 159 docentes participaram das atividades e puderam refletir sobre a qualidade de vida no trabalho e questões relacionadas à autoestima.

“A parte da fonoaudiologia e da yoga trouxe um grande conhecimento em relação à nossa qualidade de vida como docente. Todo ano existe essa preocupação dentro da instituição e penso ser muito positivo esse pensamento, sempre com novas ideias para nos ajudar a discutir sobre os desafios que enfrentamos no nosso dia a dia”, destaca Alexandre Kuster, professor de Radiologia da FMP/Fase.

Nesse início de ano, a FMP/Fase passou a contar com mais vinte professores no seu quadro de docentes. São doutores, mestres e especialistas que vão atuar na instituição promovendo a construção do conhecimento dos alunos e partilhando a experiência profissional do mercado de trabalho. Para recebe-los foi realizada uma atividade especial de acolhimento, com tour pelo campus, incluindo o novo prédio em construção, um lanche integrador, além de orientações sobre alguns processos administrativos.
 
"Falar sobre educação sempre foi um desafio, sobretudo neste período de quebra de paradigmas, mudanças de conceitos, pois saímos de uma tradição muito piramidal com a inserção da internet, por exemplo, que mudou de forma significativa todas as relações. A gente vê tanto na questão das redes sociais a forma do aluno se comportar em sala de aula. Isso reflete no processo educacional, porque o professor hoje não é mais aquele que vem ensinar um conteúdo. Basta o aluno pegar o seu smartphone, porque no google ele pode ter acesso ao que teoricamente se imaginava o que era educação. Sem sombra de dúvida é um processo muito interessante pensar a educação no século XXI. Dar esse enfoque na saúde mental do professor, para que possamos pensar nas estratégias que vamos adotar em relação a esse novo aluno do século XXI é realmente essencial, pois nos instrumentaliza a melhorar o processo da educação e tentar de alguma forma superar cada desafio que acontece dentro e fora da sala de aula", frisa Diogo Fagundes, professor de Psicologia da FMP/Fase.

Oficina de Criatividade, Voz e Yoga.

Oficina de Criatividade, Voz e Yoga.

Oficina de Moodle. - Nova plataforma online para professores e alunos da FMP/Fase.

Oficina de Mindfulness. - Exercícios de atenção.

Socialização Docente.


Socialização Docente.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis