quinta-feira, 1 de março de 2018

Novos profissionais começam a atuar no serviço público de saúde em Petrópolis



A cidade de Petrópolis recebeu, nesta quinta-feira (01), um reforço para o sistema público de saúde. Os novos profissionais que irão compor o quadro de residentes da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) irão se capacitar para atuar tanto nas Unidades de Saúde da Família, quanto no Hospital de Ensino Alcides Carneiro e no Ambulatório Escola, em Cascatinha. 

O grupo composto por médicos, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas irá preencher 51 vagas nas seguintes especialidades: Multiprofissional em Atenção Básica, Enfermagem em Terapia Intensiva, Anestesiologia, Neonatologia, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Medicina de Família e Comunidade, Obstetrícia e Ginecologia, Pediatria, e Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Este ano, a novidade é a abertura de mais dois cursos de residência em Enfermagem Obstétrica e Endoscopia. 

“Nesse ano, em que o SUS completa seus 30 anos de implantação, estamos muito felizes com a ampliação da área de formação profissional em nível de pós-graduação. O novo programa de Enfermagem Obstétrica é especialmente querido pela nossa instituição, pois ele vai fortalecer o laço das mães com os filhos, o bom atendimento oferecido às nossas gestantes, além de possibilitar a implantação da Rede Cegonha em Petrópolis, um programa nacional de grande valor para as nossas mulheres, futuras mães”, comenta Maria Isabel de Sá Earp de Resende Chaves, supervisora geral da FMP/Fase.

“Também temos o novo programa de Endoscopia, uma área profissional que faz exames muito relevantes para manutenção e prevenção da saúde das pessoas de um modo geral, que complementa a nossa área de formação em imagem, uma realização conjunta da FMP/Fase e do Hospital de Ensino Alcides Carneiro, uma vez que o campo de treinamento se dá dentro desse grande hospital de ensino da rede pública. Atualmente, contamos com uma turma de 109 residentes, uma força de trabalho à disposição do SUS. Esperamos contribuir para a transformação do SUS e sua permanente valorização”, acrescenta Maria Isabel.

Os estudantes dos Programas de Residência Médica puderam conhecer as instalações do Hospital de Ensino Alcides Carneiro, enquanto os alunos dos Programas de Residência Multiprofissional e de Residência Profissional em Área da Saúde tiveram um encontro com seus tutores. O grupo foi recepcionado pela direção da FMP/Fase e participou de uma palestra sobre “O impacto do Residente no Fortalecimento do SUS”, ministrada pelos professores Ana Lúcia Abrahão, da Universidade Federal Fluminense, e Miguel Koury Filho, Coordenador dos Programas de Residência Médica da FMP/Fase.

“Eu vim de Minas Gerais para me dedicar à essa área da Enfermagem que está sendo muito valorizada. Desde a graduação, eu me interessei pelo cuidado às gestantes e puérperas. Me apaixonei pela área e decidi entrar para esse programa de residência novo que está sendo oferecido aqui em Petrópolis. Estou muito empolgada com tudo que vi aqui na cidade e acredito que será um importante passo para a minha formação”, comenta Samara Belisa Lobo, residente do novo Programa de Enfermagem Obstétrica da FMP/Fase.  

A importante parceria entre a FMP/Fase e a Secretaria Municipal de Saúde, em prol das melhorias no Sistema Único de Saúde, foi frisada durante o encontro. “À medida que o SUS foi avançando e a faculdade foi crescendo, as parcerias foram se solidificando. A gente acredita que para o SUS dar certo e se fortalecer precisamos de profissionais que sejam formados para atuar no sistema. Essa parceria só funciona porque existem duas áreas de interesse em comum, o ensino e o serviço, que casaram muito bem”, destaca Maria Zenith Nunes de Carvalho, chefe do Núcleo de Gestão de Educação em Saúde do Município.  

Entre os candidatos inscritos no processo de residências, estão estudantes vindos de diversos estados brasileiros, dentre eles, Minas Gerais, Bahia, Goiás, Rio Grande do Norte, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. 

“A relação interpessoal aqui é muito sadia. Vim de Goiânia para estudar em Petrópolis. Essa será a minha segunda residência médica e estou muito feliz por voltar a atuar aqui. A cidade é muito agradável, além de me dar mais tranquilidade em relação à violência, pois estava morando no centro do Rio de Janeiro. Como fiz a graduação em Medicina aqui na FMP, pude acompanhar o desenvolvimento do HAC e dos demais cenários de atuação. Pretendo me empenhar nos próximos anos para oferecer o melhor atendimento aos meus pacientes e, quem sabe, depois que terminar o período de residência, poder me estabelecer na cidade”, comenta Pedro Henrique de Almeida, residente do Programa de Endoscopia da FMP/Fase.


Ana Lúcia Abrahão, da Universidade Federal Fluminense, convidada para ministrar palestra sobre “O impacto do Residente no Fortalecimento do SUS”.

Da direita para a esquerda: Ana Maria Rodrigues, coordenadora de Pesquisa e Pós-graduação da FMP/Fase, Maria Zenith, chefe do Núcleo de Gestão de Educação em Saúde do Município de Petrópolis, Maria Isabel de Sá Earp, diretora da FMP/Fase, Regina Shiraishi, coordenadora dos Programas de Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde da FMP/Fase, Miguel Koury, coordenador dos Programas de Residência Médica da FMP/Fase.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Departamento de Comunicação Faculdade Arthur Sá Earp Neto e Faculdade de Medicina de Petrópolis